+55 11 99989.5598

A Magalhães Consultoria, esta empenhada em ajudar nossos clientes para que eles possam criar organizações eficientes, inovar e crescer.

Câmbio

De que forma a compra de moeda interfere no mercado?

A liberalização cambial promovida pelo Banco Central do Brasil permite com que os agentes envolvidos nesse mercado (bancos, corretoras de cambio e clientes) atuem livremente comprando ou vendendo moedas estrangeiras. Esse movimento de oferta e demanda é o que vai determinar o preço daquela determinada moeda. Portanto se o movimento de compra for maior que a quantidade ofertada de moeda, fatalmente o preço se elevará e prejudicará aqueles que tem dividas com o exterior.

De que forma a venda de moeda interfere no mercado?

A liberalização cambial promovida pelo Banco Central do Brasil permite com que os agentes envolvidos nesse mercado (bancos, corretoras de cambio e clientes) atuem livremente comprando ou vendendo moedas estrangeiras. Esse movimento de oferta e demanda é o que vai determinar o preço daquela determinada moeda. Portanto se o movimento de venda for maior que a quantidade demandada de moeda, fatalmente o preço reduzirá e prejudicará aqueles que tem créditos com o exterior.

Estou comprando um serviço do exterior qual a tributação incidente?

Sobre a compra de serviço do exterior incide IOF alíquota de 0,38%.

Estou vendendo um serviço para o exterior qual a tributação incidente?

Sobre a venda de serviço para o exterior, dependendo do tipo de serviço negociado, o vendedor estará sujeito às seguintes tributações:

< I.R. retido na fonte de 15% , mais IOF alíquota de 0,38%, mais o recolhimento da CIDE de 10%;

< I.R. retido na fonte de 25% mais IOF alíquota de 0,38%

Portanto deve-se identificar inicialmente qual o tipo de serviço para se conhecer a tributação incidente.

O que é Hedge cambial?

Hedge cambial é um instrumento de proteção contra variações mais acentuadas do dólar americano. Este instrumento permite com que importadores e exportadores fixem a cotação futura do dólar americano, evitando, assim, riscos financeiros desnecessários ao negócio em si daquela empresa.

Onde eu compro moeda estrangeira?

As instituições financeiras brasileiras, em sua maioria, estão credenciadas pelo Banco Central do Brasil a atuar como compradores e vendedores de moedas estrangeiras. Entende-se por instituições financeiras bancos e corretoras de cambio.

Onde eu vendo moeda estrangeira?

As instituições financeiras brasileiras, em sua maioria, estão credenciadas pelo Banco Central do Brasil a atuar como compradores e vendedores de moedas estrangeiras. Entende-se por instituições financeiras bancos e corretoras de cambio.

Por que o banco central atua no mercado de cambio comprando moeda?

O Banco Central do Brasil como órgão responsável pelas atividades cambiais no país, no momento em que julgar que a moeda estrangeira, no caso o dólar americano, está se desvalorizando demasiadamente frente ao real, atua no mercado comprando o excedente de moeda estrangeira no intuito de conter seu declínio de preço frente à moeda local.

Essa atuação faz com que o preço do dólar americano se estabilize em um patamar razoável para a economia nacional buscando prestigiar importadores e exportadores no tocante a competitividade de preços de seus produtos.

Por que o Banco Central do Brasil atua no mercado de cambio vendendo moeda?

O Banco Central do Brasil como órgão responsável pelas atividades cambiais no país, no momento em que julgar que a moeda estrangeira, no caso o dólar americano, está se valorizando demasiadamente frente ao real, atua no mercado vendendo moeda estrangeira no intuito de conter a sua elevação de preço frente à moeda local.

Essa atuação faz com que o preço do dólar americano se estabilize em um patamar razoável para a economia nacional buscando prestigiar importadores e exportadores no tocante a competitividade de preços de seus produtos.

Por que preciso fazer o cambio?

No Brasil as moedas estrangeiras não possuem livre curso na economia, portanto toda e qualquer transação com o exterior deverá ser objeto da conversão das moedas. A esse procedimento de conversão chamamos de cambio.

Despacho Aduaneiro

O que é DSE? (Declaração simplificada de exportação)

Aos bens contidos em remessa postal internacional ou encomenda aérea internacional, até o limite de US$ 50.000, 00 (cinqüenta mil dólares dos Estados Unidos da América) ou o equivalente em outra moeda, será admitido o registro de DSE por solicitação, respectivamente, da ECT ou de empresa de transporte internacional expresso porta a porta (courier).

A DSE poderá ser elaborada por servidor da RFB lotado na unidade onde será processado o despacho aduaneiro, quando se tratar de exportação eventual realizada por pessoa física.

O que é L.I. (Licença de importação)?

A licença de importação – L.I. é uma autorização emitida pela Receita Federal Brasileira para importação de bens que estão sujeitos a um controle mais austero por parte da autoridade aduaneira. A licença de importação pode ser exigida previamente ou posteriormente ao embarque da mercadoria, dependendo do bem que está sendo adquirido do exterior.

O que é preciso fazer para importar?

Todos aqueles que desejarem realizar alguma importação, seja pessoa jurídica ou pessoa física, devem inicialmente habilitar-se junto à Receita Federal Brasileira. Este procedimento é conhecido como RADAR.

Após a obtenção do Radar, inicia-se o procedimento para a efetivação da compra do exterior (importação), observando-se os tratamentos aduaneiro e cambial vigentes no Brasil.

O que é R.E.? (Registro de Exportação)

O Registro de Exportação no Siscomex – Sistema de Comercio Exterior, é o conjunto de informações de natureza comercial, financeira, cambial e fiscal que caracterizam a operação de exportação de uma mercadoria e definem o seu enquadramento.

Em geral o RE deve ser emitido anteriormente ao embarque da mercadoria.

O que é radar?

RADAR (Rastreamento da Atuação dos Intervenientes Aduaneiros): Todos aqueles que desejarem realizar alguma importação ou exportação, seja pessoa jurídica ou pessoa física, devem inicialmente habilitar-se junto à Receita Federal Brasileira. Este procedimento é conhecido como RADAR.

Quais os tipos de radar?

Radar Limitado: permite transações comerciais até o limite semestral de US$ 150.000,00 para importação e US$ 300.000,00 para exportação.

Radar Ilimitado: permite transações de importação e exportação acima dos valores estipulados no radar simplificado, sendo que esses valores, em geral, serão determinados pela Receita Federal Brasileira com base no histórico do volume de transações da empresa em um determinado período, além da avaliação da capacidade financeira da mesma.

Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
Prev Next

Grécia suaviza restrição e libera 2 mil euros para viagens

Decreto do Ministério das Finanças afirma que os estrangeiros podem sacar quantidades ilimitadas de dinheiro no país

Leia mais

Pirelli para produção em Santo André e demite 121 empregados

Mais 2.100 funcionários vão entrar em férias coletivas a partir desta sexta-feira e mais de 430 ficarão com o contrato de trabalho suspenso

Leia mais

Caixa libera R$ 4 bi para financiamento imobiliário por FGTS

As pessoas poderão usar o FGTS para financiar até 85% do preço do imóvel

Leia mais

Contato

Magalhães Consultoria

Rua Senador Fonseca 567

Jundiaí - São Paulo - Brasil

Telefone:11 99989.5598

contato@magalhaesconsultoria.com.br

Atendimento - Segunda a sexta: 9h às 18h.

A Magalhães Consultoria está empenhada em oferecer aos seus clientes e parceiros as melhores soluções e serviços na área de Câmbio e Comércio Exterior, através de comprometimento, clareza e respeito, trabalhando sempre dentro de rigorosos padrões de qualidade, prazo, custo e segurança. A Magalhães Consultoria tem conhecimento em assessorar e conduzir as operações de cambio para a sua empresa. Na prestação de consultoria, oferecemos todas as diretrizes para o cliente executar os processos envolvendo operações de cambio e comex. No serviço de assessoria, analisamos todo o contexto da operação a ser realizada de acordo com o Banco Central e a Receita Federal Brasileira. Trabalhamos com a identificação do enquadramento cambial e tributário assertivo para cada operação e acompanhamento “full time” do momento mais adequado para a compra ou venda da moeda estrangeira, levando em consideração os cenários macro e microeconômico, nacional e internacional.